O consumo de produtos orgânicos está crescendo consideravelmente nos últimos anos. Dados do Ministério da Agricultura mostram que o Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos cresceu quase 10% entre 2020 e 2021. Observando essa oportunidade, uma startup criou uma maneira de levar orgânicos de pequenos produtores para a mesa do consumidor, aquecendo ainda mais este mercado.

A Raízs, foodtech que funciona desde 2014, criou um modelo de negócio com assinatura de cestas de frutas, legumes e verduras. O assinante recebe as encomendas semanalmente ou quinzenalmente e o valor chega a ser 20% mais barato do que nos mercados tradicionais.

“A gente consegue planejar com o produtor desde o momento que ele planeja a produção até o momento da colheita. E através dos consumidores a gente consegue casar essa venda”, explicou o responsável pela startup, Tomás Abrahão, ao programa Pequenas Empresas e Grandes Negócios.

A foodtech faz a compra dos produtos diretamente dos pequenos produtores. A plataforma vende, no total, mais de 2 mil itens entre frutas, legumes, temperos e até não perecíveis. Além de ser mais barata ao consumidor final, a compra paga melhor o produtor, porque a tecnologia não exige intermediários.

“Hoje graças a todos os insights e informações que traz a tecnologia, eles já têm um planejamento claro sobre o que vão precisar, é um prazo super razoável pra gente sincronizar nosso plantio”, diz um produtor ao programa.

Atualmente existem 800 pequenos produtores cadastrados na foodtech em todo o Brasil, que cresceu 300% no ano passado em relação a 2019.

(Com informações G1)