fbpx
Escolha uma Página

Gestão da água na agricultura

por | 2 set 2020 | Gestão, Sustentabilidade

Não se pode pensar em agricultura e desenvolvimento sustentável, sem que haja um equilíbrio entre a oferta e a demanda de água. Hoje vamos falar sobre a importância da gestão da água na agricultura.

Apesar de ser um recurso natural renovável, a água é limitada e a sua quantidade varia de região para região.

Ela é uma das atividades que mais demanda o uso da água, tanto para a cultura dos alimentos, quanto para a manutenção das lavouras em todo o mundo.

De acordo com a Atlas Irrigação, criada pela Agência Nacional de Águas (ANA), o Brasil está entre os 10 países com maior área equipada para irrigação do mundo, com 6,95 milhões de hectares equipados para irrigação.

O que é irrigação?

De uma forma mais técnica, a irrigação é a prática agrícola capaz de suprir a deficiência total ou parcial de água para as plantas. É feita através do de equipamentos específicos e fornece de forma artificial a água que não foi obtida de forma natural, como através da chuva.

Conforme o Boletim de Inteligência, divulgado em 2018 pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), de toda a água utilizada na agricultura no Brasil, cerca de 72% são destinados a sistemas de irrigação.

Principais métodos de irrigação

Método é a forma de agir ou fazer a irrigação, enquanto o sistema é a disposição e funcionamento das partes dos métodos.

Na imagem abaixo, os 4 métodos de irrigação diferentes, sendo eles: aspersão, superfície, localizada e subsuperfície (ou subterrânea).

Principais métodos de irrigação e seus sistemas.

Principais métodos de irrigação e seus sistemas.

Fonte: Testezlaf, 2017

Irrigação no Brasil

A irrigação é fator essencial para o cultivo de algumas lavouras.

Em algumas regiões do Brasil, como o Centro-Oeste, tem água através da chuva em quantidade suficiente para atender as necessidades de uma cultura, porém, isso não ocorre durante o todo o ano.

Mesmo em períodos chuvosos, um sistema de irrigação pode evitar a falta de água provocada por possíveis estiagens e garantir a produtividade.

Área irrigada por região:
Área irrigada por região brasileira

Fonte: Atlas Irrigação

O intensivo consumo de água na agricultura brasileira

De acordo com a FAO e a ONU, a agricultura é o setor responsável por consumir a maior quantidade de água no mundo, utilizando uma média de 70% de toda a água consumida.

Outro dado importantíssimo, a agricultura é também a que mais desperdiça água, pois perde quase metade de toda a água durante o processo de produção.

Conforme as projeções da ANA, o consumo de água no Brasil, incluindo todos os segmentos, deve aumentar em 24% até 2030, esse aumento se dará impulsionado pelo setor agropecuário.

Como fazer o bom uso da água na agricultura?

Uma alternativa que pode diminuir o consumo de água e o desperdício na agricultura, seria a utilização da irrigação por gotejamento.

Esse método utiliza uma quantidade mínima de água, já que é despejada sobre o solo em forma de gotas de maneira mais regrada e econômica.

Com essa forma de irrigação, seria possível economizar até 50% da água que hoje é utilizada.

Perspectivas para a gestão de água na agricultura

O planejamento da gestão de água na agricultura é o primeiro passo para conseguir otimizar o consumo hídrico e corrigir os processos que possam gerar desperdício.

Para tal, é fundamental que o produtor faça um levantamento sobre a relação de chuvas e a disponibilidade de água de sua fazenda.

Desse modo, a irrigação inteligente está sendo adotada cada vez mais.

Tanto pela preocupação dos produtores em garantir abastecimento durante os 365 dias do ano, quanto pelo melhor aproveitamento das culturas em relação à produtividade.

A tecnologia de irrigação 4.0 é a primeira no mundo a combinar modelos de cultivos dinâmicos, com informações em tempo real. Além disso, ela disponibiliza relatórios em tempo real que servirão de base para as tomadas de decisão do produtor.

É importante que os agricultores estejam atentos aos avanços tecnológicos, uma vez que as novas tecnologias podem contribuir para melhorar a eficiência do sistema, facilitar o manejo e beneficiar o ambiente.

Posts relacionados