fbpx
Escolha uma Página

A importância da inovação no cooperativismo

por | 29 jun 2020 | Inovação

Se existe uma característica comum a todos os países com altos índices de desenvolvimento econômico e social, é o histórico de investimentos maciços em ciência, tecnologia e principalmente em inovação.

Em um ambiente econômico veloz, conectado e muito globalizado, os desafios do aumento da competitividade com sustentabilidade nas organizações, de todos os portes e setores, nunca foram tão complexos.

Nos últimos anos, têm se falado e feito muito sobre inovação no cooperativismo brasileiro, que investiu muito nessas áreas e em novos modelos de gestão para crescer.

O que é inovação?

A inovação vai muito mais além do que ciência e tecnologia. Consiste em encontrar soluções para resolver os problemas reais das pessoas, e também em transformar, de forma sistemática e estratégica, conhecimentos novos em resultados de negócio.

Não se pode falar em inovação sem medir resultados efetivos de lucratividade para um determinado negócio.Além disso, é necessário desmistificar a inovação. E o primeiro passo é entender que inovação é diferente de invenção.

Enquanto invenção pode ser definida como uma nova forma de se fazer algo, inovação está ligada à transformação na percepção de valor.

Inovar é a palavra que se deve usar quando falamos de cooperativa. É assim que a mudança acontece, unindo ideias simples para resolver problemas complexos.

Crescimento do Cooperativismo no mundo

De acordo com dados coletados estudos da Aliança Cooperativa Internacional, o cooperativismo vem crescendo a cada ano no mundo inteiro.

São mais de 100 países que existem cooperativas, o que gera em torno de 280 milhões de empregos diretos e é responsável por parte significativa do PIB de diversas nações.

Entre as maiores cooperativas, 100 estão nas Américas, 159 na Europa, 28 na Ásia e 13 na Oceania, sendo 117 são de seguros, 95 agropecuárias, 53 de consumo, 21 de crédito e, três, de saúde.

Cooperativismo no Brasil

Segundo o Anuário do Cooperativismo Brasileiro, editado pela OCB, se consideramos o número de cooperados, empregados de cooperativas, familiares de ambas as categorias e, ainda, o número de fornecedores, podemos afirmar que pelo menos 25% da população do país estão ligados diretamente ao cooperativismo.

Só no agropecuário, temos mais de 1600 cooperativas e 1 milhão de cooperados. Número de empregados registrou crescimento de 16% no período de 2014 a 2018.

Inovação no cooperativismo

A inovação no cooperativismo traz na sua identidade, todos os ingredientes necessários ao desenvolvimento sistemático da transformação. As primeiras cooperativas, que surgiram em resposta à Revolução Industrial na época, já nasceram inovadoras.

A inovação contribuiu para a criação de valores conhecidos no cooperativismo: colaboração, sustentabilidade, igualdade e compartilhamento.

Cooperar é “atuar com outros para um mesmo fim; contribuir com trabalho, esforços, auxílio; colaborar”, o que significa que as cooperativas, indispensavelmente, difundem por meio dos seus valores, os comportamentos fundamentais do diálogo e da aprendizagem colaborativa, extremamente essenciais ao processo de inovação.

Quando o assunto é inovação no cooperativismo, as novidades que ocorrem só provam que ele é um modelo econômico diferenciado desde sua essência.

Como inovar através de cooperativas?

Para que continuem inovadoras, as cooperativas necessitam continuar oferecendo soluções para os desafios que seguem aparecendo.

É importante se adaptar ao novo, criar alternativas para que o fluxo decisório interno não seja um impedimento à inovação no cooperativismo, que tende a ganhar força em organizações ágeis e com estruturas flexíveis.

O que é necessário?

É imprescindível para que a inovação no cooperativismo aconteça, é ter uma liderança que fomente a inovação. Além disso, é fundamental empenhar esforços para promover a mudança de pensamento e de cultura.

Para inovar e praticar a disrupção, é primordial escutar as pessoas, entender suas dores e anseios. Se colocar no lugar do próximo é o primeiro passo para a inovação.

Um erro muito comum nas cooperativas é focar somente nas tecnologias. Às vezes, as pessoas buscam soluções mirabolantes para problemas que podem ser resolvidos de forma simples.

Há iniciativas setoriais criadas para dar suporte a projetos de inovação em cooperativas. Uma delas é o Programa de Inovação para o Cooperativismo Paranaense, do Sistema Ocepar.

Posts relacionados