fbpx
Escolha uma Página

O papel das cooperativas em levar tecnologias para os agricultores

por | 19 jun 2020 | Inovação

As cooperativas são peças fundamentais para o fortalecimento de diversos segmentos. No agronegócio, não é diferente. Elas valorizam os pequenos e médios produtores rurais, organizando e sistematizando os trabalhos, gerando mais produtividade e riqueza.

Entretanto, sem o uso de tecnologias, nos mais diversos níveis, isso não seria possível. A região dos Campos Gerais do Paraná, por exemplo, reúne um perfil de produtor rural muito interessante, que consegue em uma mesma propriedade diversificar a produção. Nela há o plantio de três tipos de grãos e criação de gado leiteiro e suínos. Essa realidade só é possível devido ao uso intenso e responsável da tecnologia: do tipo de semente ao maquinário que irá colher, engorda dos suínos, aumento da produtividade leiteira, entre outros.

A tecnologia por si só não faz o produtor aderir à ela. Representantes comerciais, concessionárias, vendedores, atendentes, enfim, toda a cadeia oferece uma infinidade de tecnologias, nos mais diversos segmentos agropecuários. O que faz um produtor/cooperado usá-la é, além do custo-benefício, a credibilidade de uma cooperativa. Afinal, “se a cooperativa indicou, é porque é bom”, “se a cooperativa divulgou, é porque foi testada”, “se a cooperativa aponta, é porque é indicado para a minha demanda”.

A importância da tecnologia é tanta que foi criada pelo governo federal, em outubro do ano passado, a Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão e Digital (Decreto 10.052), composta por representantes de 21 órgãos públicos e de empresas privadas, dentre eles o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa); Sociedade Brasileira de Agroinformática; Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar); Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB); entre outros.

A criação da comissão teve por objetivo promover o desenvolvimento da agricultura de precisão e digital no Brasil, e entre as competências está uma que chama a atenção: gerar e adaptar conhecimentos e tecnologias de custo acessível. Esse ponto é fundamental para que o produtor consiga continuar alcançando a excelência e que esteja ao seu alcance, respeitando a organização das contas e a gestão responsável.

É importante destacar que o uso da tecnologia no campo é algo já popularizado e pouco ou nenhuma vez criticado, já que seus resultados são comprovados pelos produtores diariamente ou safra após safra. E as cooperativas têm um peso, muitas vezes, decisivo para o uso da tecnologia em uma propriedade rural.

Posts relacionados

Gestão no agronegócio em tempo de crise

Gestão no agronegócio em tempo de crise

Passar por momentos de crise em uma organização, definitivamente não uma tarefa fácil. Aliás, mediante à uma das maiores crises econômicas que o mundo já enfrentou, é normal gerar diversas dúvidas, principalmente quando falamos sobre a gestão no agronegócio. O abalo...

A vida é boa na fazenda “The Family Pig”

A vida é boa na fazenda “The Family Pig”

Grupos de quatro porcas cuidam dos filhotes juntos e os leitões aprendem a fazer xixi no urinol. Em Venhorst, na província holandesa de Brabant, um consórcio está pesquisando um projeto inovador de galpão ecologicamente correto e livre de maus tratos chamado “The...

O campo brasileiro caminha para ter uma conexão plena de internet

O campo brasileiro caminha para ter uma conexão plena de internet

Esta semana um grupo de empresas fez a coletiva de imprensa da ConectarAGRO. A iniciativa já tinha sido apresentada em 2019, em uma feira em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, mas, agora, foi formalizada em uma associação. A ideia é que o campo tenha acesso à...