Prédio sede da Apple

Apple está indo contra a maré dos cortes de empregos

A Apple não demitiu funcionários durante nenhuma das duas últimas crises tecnológicas, segundo um relatório da The Pragmatic Engineer.

Em 2001, quando estourou o estouro das pontocom, a receita da Amazon caiu 13%. Apesar de uma grande queda na receita, a empresa continuou contratando. Em 2009, o crescimento da receita da Apple desacelerou para 15%, de 56% no ano anterior.

Grafico de desempenho da Apple
Imagem/Divulgação: The Pragmatic Engineer



A Microsoft demitiu cerca de 6% da equipe – 5.000 pessoas – enquanto a Apple apenas diminuiu as contratações. A empresa também resistiu às demissões, pois sua receita caiu. Em 2016, a gigante da tecnologia teve uma queda de 8% na receita. A empresa resistiu a crescer rapidamente quando todas as outras grandes empresas de tecnologia começaram a contratar mais rapidamente.

Gráfico de desempenho da Apple
Imagem/Divulgação: The Pragmatic Engineer


A Apple teve o menor crescimento de pessoal em todo o grupo de empresas desde 2018. Ainda mais interessante, a empresa não aumentou o número de funcionários em 2020-2022 tão rápido quanto a maioria das outras Big Tech. Um antigo e atual engenheiro de software da Apple disse que sente que quase todas as equipes da Apple estão com falta de pessoal.

Em 2020-2021, a Apple parece ter feito muito mais contratações do que em anos “normais”. Isso ocorre porque estava preenchendo o atrito acima do normal, à medida que mais pessoas abandonavam o navio para outras empresas. O que parecia doloroso em 2020-21: não corresponder às ofertas da Big Tech, agora parece uma jogada sábia.

Fonte/Crédito: The Pragmatic Engineer

Gostou? Compartilhe!

Últimas notícias

Conteúdos gratuitos

A Digital Agro é uma plataforma completa com várias iniciativas em tecnologia e inovação para o campo. Inscreva-se para receber gratuitamente o conteúdo e ficar por dentro das novidades do agro.