Enquanto 19 milhões de brasileiros passam fome, o Brasil desperdiça cerca de 27 milhões de toneladas de alimentos por ano. Esses dados assustadores são de um levantamento da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan) e também da ONU (Organização das Nações Unidas). Para tentar resolver pelo menos uma parte desse problema, a startup paulista Food To Save desenvolveu uma forma de evitar o descarte desnecessário de alimentos por meio da venda de “sacolas surpresa”.

Segundo Lucas Infante, CEO da empresa, o objetivo com isso é ajudar o “setor alimentício a sanar uma dor tão comum que pode levar enormes prejuízos aos estabelecimentos, o desperdício de alimentos.” A startup já evitou o desperdício de 150 toneladas de alimentos desde sua fundação, em 2021.

As sacolas surpresas da Food To Save são classificadas em doces, salgadas ou mistas. Os produtos comercializados normalmente seriam descartados por restaurantes, padarias e hortifrutis, por apresentarem pequenas imperfeições. A startup tem 500 estabelecimentos listados que fornecem os alimentos para as sacolas, como as marcas Rei do Mate, Dengo Chocolates, Pizza Hut e a padaria Bella Paulista.

Divulgação/Food To Save

As vendas são feitas através de um aplicativo para celulares IOS ou Android. Segundo a startup, 200 mil usuários já realizaram o download. Até hoje já foram vendidos aproximadamente 100 mil kits, movimentando aproximadamente R$ 1,8 milhão. Os estabelecimentos parceiros, que fornecem os alimentos, tiveram uma receita incremental de R$ 1 milhão.

A foodtech anunciou que, através de uma rodada de captação realizada pela CapTable, levantou um aporte de R$ 1.305 milhão de 211 investidores.

Além de São Paulo, a startup atua tambémm no Rio de Janeiro. A expectativa agora é ampliar a operação a outras cidades, entre elas Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR).

(Com informações Forbes)