As abelhas são, indiscutivelmente, essenciais para o meio ambiente e para o equilíbrio do ecossistema. Elas são responsável pela polinização de três quartos das plantas que produzem 90% dos alimentos consumidos no mundo. Contudo, há uma preocupação com a alta taxa anual de perda de colônias de abelhas, que hoje está em 35%. Para tentar salvá-las, a startup israelense Beewise criou uma colmeia hightech!

Segundo Saar Safra, CEO e cofundador da Beewise, a Beehome é um colmeia que inclui robótica de precisão, visão computacional e IA (inteligência artificial). Seu sistema utiliza a IA para fazer o monitoramento constante das abelhas. Com essa tecnologia é possível observar as necessidades delas em tempo real.

A startup ainda ressalta que eles não alteram o que os apicultores tradicionalmente já fazem, mas colabora com esse trabalho. “O Beehome’s Beehome fornece monitoramento 24 horas por dia, 7 dias por semana e tecnologia inteligente que aumenta significativamente a capacidade de polinização e a produção de mel; detecta ameaças a uma colônia de abelhas, como pesticidas e a presença de pragas e se defende imediatamente contra elas; responde a ameaças em tempo real e não requer intervenção humana; é regulado termicamente; protege contra incêndios, inundações e vespas asiáticas ou vespas assassinas; e fornece técnicas de alimentação aprimoradas para quando a flora não está disponível para as abelhas”, contou Safra.

Imagem/Divulgação

Dados da IPBES (Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos), divulgados pela Forbes, mostram que em 2016, entre US$ 235 bilhões a US$ 577 bilhões (R$ 1,151 trilhão a R$ 2,828 trilhões na cotação atual) em produção global anual de alimentos dependia da polinização das abelhas.

A empresa, que hoje administra cerca de sete bilhões de abelhas, já salvou mais de 160 milhões de abelhas nos últimos 12 meses. “Nossos resultados falam por si. O Beehome reduz a mortalidade das abelhas em 80% – de 35% de perda de colônias no campo para menos de 8% – resultando em um aumento de rendimento de pelo menos 50%. E o Beehome elimina aproximadamente 90% do trabalho manual em comparação com colmeias tradicionais”, contou Safra.

Fundadores da Beewise – Imagem/Divulgação

Foi anunciada em janeiro uma rodada de financiamento de US$ 80 milhões (R$ 392 milhões), liderada pela Insight Partners, com participação da Fortissimo Capital, Corner Ventures, lool ventures, Atooro Fund, Meitav Dash Investments Ltd e Sanad Abu Dhabi. Com isso, a empresa elevou o financiamento total da Beewive para mais de US$ 120 milhões (R$ 600 milhões).

(Com informações da Forbes)