Cientistas estão a todo custo tentando encontrar maneiras de explorar o espaço. Permitir que as pessoas vivam fora do planeta terra é uma das grandes metas traçadas por eles. Mas, a dúvida que fica é: vai ter wi-fi por lá? Pode parecer brincadeira, mas a startup Aquarian Space tem, de fato, um ambicioso projeto de levar internet à Lua até 2024. Será que vai dar certo?

A ideia, de acordo com um comunicado divulgado pela empresa, é é criar uma estrutura de “redes de alta velocidade e alta entrega via satélites comerciais” chamada “Solnet”. O texto diz que a companhia consegue assegurar velocidades de até 100 megabits por segundo (Mbps).

“Em 2021, tivemos 13 módulos de pouso, rovers e satélites em órbita na Lua”, disse Kelly Larson, CEO da empresa. “Até 2030, teremos 200 [desses artefatos], criando uma economia lunar multibilionária. Mas isso não vai acontecer sem uma sólida e confiável linha de comunicação entre a Terra e a Lua”.

A empresa está buscando investimentos para levar internet de alta velocidade ao espaço por meio de um satélite, parecido com os da SpaceX (Starlink). Por enquanto a startup já conseguiu US$ 650 mil de um investimento feito pela Draper Associates.

O objetivo, contudo, não é apenas levar internet à Lua. A Aquarian Space pretende estabelecer uma rota de conexão entre a Terra e seu satélite natural. E, se o projeto der certo, estendê-lo também a Marte.

Atualmente as agências espaciais como a NASA e a ESA utilizam um sistema chamado “EME” (“Earth-Moon-Earth” ou “Terra-Lua-Terra”, em português) para se comunicar com plataformas lançadas para a Lua. A plataforma, basicamente, envia e recebe informações de todo tipo por meio de ondas de rádio.

A intenção da startup é lançar a tecnologia no ano de 2024. Trata-se de um projeto ambicioso para tão pouco tempo, mas estudos estão sendo realizados para viabilizar o plano.

(Com informações de Olhar Digital)