Uma empresa com foco em soluções agrícolas pretende investir US$ 1,25 milhão (pouco mais de R$ 6,4 milhões) em duas startups que possam ter soluções para reduzir a emissão de carbono no ciclo da produção de alimentos e também para a melhoria do solo. Essas empresas serão selecionadas no “Radicle Carbon and Soil Challenge by UPL”, um desafio proposto pela UPL em parceria com a Radicle Growth, uma plataforma de construção de startups para tecnologias agrícolas e alimentares.

O desafio busca soluções inovadoras para toda a cadeia produtiva de alimentos, como ferramentas digitais, supply chain, produtos biológicos, nutrição vegetal, fintech (tecnologia financeira), novos modelos de negócios, gestão em pecuária e MRV (monitoramento, reporte e verificação), além da saúde do solo e dos mercados de carbono.

A startup vencedora levará o investimento de US$ 1 milhão (R$ 5,17 milhões), enquanto o segundo colocado receberá US$ 250 mil (R$ 1,29 milhão). “Na UPL, acreditamos fortemente no poder da colaboração aberta para conectar pessoas e problemas com tecnologias e soluções revolucionárias. É por isso que estamos lançando o ‘Radicle Carbon and Soil Challenge’ em parceria com a Radicle Growth: para reunir as melhores ideias, inovações, startups e cientistas que ajudarão a proteger e preservar um de nossos ativos naturais mais valiosos – o solo”, afirma o CEO Global da UPL, Jai Shroff. A UPL está entre as quatro maiores empresas do setor no Brasil.

Para Kirk Haney, sócio-gerente da Radicle Growth, o grande desafio de alimentar a crescente população mundial é mitigar o impacto ambiental causado pelo setor. “Nossos agricultores fazem um trabalho incrível nesse sentido. Estamos entusiasmados em trabalhar em colaboração com a UPL para encontrar e financiar os empreendedores que estão resolvendo este problema”, disse.

Os resultados do desafio serão divulgados em março de 2022, durante evento em São Francisco, nos Estados Unidos. O painel de jurados, com expertise no setor, deve ser anunciado em breve. Eles ouvirão de quatro a seis finalistas escolhidos entre o grupo total de candidatos. Além do financiamento, os vencedores também terão acesso a conselhos de executivos da UPL e da Radicle, com o objetivo de ajudar a acelerar os esforços técnicos e de negócios da empresa.

(Com informações de Agrolink)