O Parque de Exposições Ney Braga, em Londrina, sede da Sociedade Rural do Paraná (SRP), vai abrigar o primeiro parque tecnológico privado voltado ao agro. O SRP Valley, nome dado ao parque tecnológico, nasce com o objetivo  de promover a inovação por meio de programas baseados em trabalhos colaborativos entre empresas, startups, investidores, produtores e mentores com foco em solucionar desafios e atender as necessidades do agronegócio.

A SRP iniciou os trabalhos em direção ao agro digital durante a ExpoLondrina 2016, quando realizou o primeiro Hackathon voltado exclusivamente ao agronegócio. Na iniciativa do SRP Valley estão envolvidos mais de 600 sócios da Rural, corporações agro, startups, agtechs e foodtechs, parceiros de tecnologia e fundos de investimentos. A Sociedade Rural, por meio do SRP Valley, disponibilizará não só a estrutura física do Parque, mas tornará o ambiente ideal para a união de todos os atores do Agro.

“Nosso objetivo é criar um ambiente que favoreça o compartilhamento de ideias ao reunir num lugar atores importantes para o desenvolvimento de soluções que possam contribuir com o desenvolvimento do agronegócio de forma sustentável. O SRP Valley proporcionará o melhor habitat para startups, corporações, tech partners e fundos de investimentos”, comenta o presidente da SRP, Antonio Sampaio.

Ele lembra que a Sociedade Rural tem se tornado referência para programas e projetos tecnológicos. “Hoje a SRP, em parceria com diversas entidades londrinenses, é um dos pilares do ecossistema do agro, com a Governança Agro, com a instalação do primeiro Polo Tecnológico do Mapa no Parque Ney Braga, e com a Aceleradora de Startups Go SRP, que faz parte do programa tecnológico SRP Valley.

O lançamento será feito nesta terça-feira (31), de forma híbrida, com poucos convidados presentes ao Estúdio SRP Valley, instalado no Recinto Milton Alcover, no Parque Ney Braga; e os demais deverão acompanhar pelo canal da Sociedade Rural do Paraná no YouTube. Estarão presentes representantes da SRP e as empresas residentes no habitat SRP Valley (Cocriagro, FB Group, Sebrae, Trace Pack e Sercomtel); e empresas residentes no habitat Cocriagro (Sicredi União PR/SP, Cooperativa Integrada, Agro Valley, FEALQ – Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz -, Senai, UTFPR, UEL, Embrapa, Bayer, Coamo, TMG, AGCO e IDR-PR).

(Com informações da assessoria de imprensa)