Uma pesquisa, conduzida pela consultoria agronômica Fertgeo revelou que uma em área com o manejo Farmbox a produtividade foi de 81,2 sacas por hectare, enquanto na parcela vizinha foi de 20% a menos, ou seja, 16 sacas por hectare a menos. Isso acaba provando que o uso de softwares digitais de gestão otimiza a produção das fazendas, reduzem os custos e elevam a produtividade de soja.  

O estudo foi realizado durante a safra 2020/21, no município de Rio Verde, Goiás. Para o levantamento, que comparou o manejo Farmbox com o manejo do produtor, foi levada em conta uma área de 80 hectares.  

De acordo com André Cantarelli ,CEO da Checkplant/Farmbox, além do aumento na produtividade, o manejo Farmbox obteve melhores controle de percevejos e qualidade de sementes. “O último monitoramento de pragas foi realizado com a soja em R7.2 e o número de percevejos em média foi de 0,4 na parcela Farmbox e 1,75 na parcela do produtor. Em relação às sementes, por meio do teste de tetrazólio, verificou-se uma maior porcentagem de grãos com dano de percevejo na área do produtor (8,21%), enquanto a parcela Farmbox apresentou apenas 2,09%”, explica. 

O Farmbox é uma plataforma completa de gestão de fazendas, que compila dados e informações de campo como: estoques de insumos; mapas de infestação de pragas; frequência de monitoramento de cada talhão; agenda de aplicações; pluviometria; previsão de colheita e de custos de produção, de produtividade e rentabilidade total ou por talhão, entre outros, para o planejamento completo de cada safra. 

(Com informações de Agrolink