A água é um fator fundamental na agricultura. Para cumprir esse papel importante, os agricultores utilizam equipamentos e sistemas que fornecem a quantidade necessária de água e umidade, maximizando os resultados. Para elevar a eficiência de irrigação e torná-la mais acessível, a agtech Pitaya recentemente apresentou novas soluções: o Irriga Digital e o Indicador de irrigação.

O que é o Irriga Digital?

O Irriga Digital é um equipamento que que concilia sensores de solo (Igstat, patenteado pela Embrapa), transmissão de dados via Lora, armazenamento em nuvem, software e automatização da irrigação por Internet das Coisas (IoT), Tudo sem a necessidade do trabalho humano.

De acordo com a empresa, esse sistema mede o nível de disponibilidade de água no solo, ativando a irrigação apenas quando há necessidade. Isso acaba gerando uma economia de, em média, 60% em água e energia.

A tecnologia foi testada entre agosto de 2020 e fevereiro de 2021 em culturas de café, alface e morango em estufa e garantiram o manejo 100% autônomo da irrigação. “O Irriga Digital é capaz de monitorar a disponibilidade de água para a planta a partir de dados de tensão de hídrica no solo para realizar a irrigação. Ele gera dados que podem ser observados no software, na nuvem e localmente no computador”, explica Juliana Polizel, CEO e fundadora da Pitaya.

Com o sistema é muito fácil identificar o tempo correto para retomar a irrigação após períodos de chuvas, para não permitir falta de água para a planta. Além disso, ele salva os históricos de dados, que ajudam na tomada de decisão diária e na análise posterior para melhorar continuamente o manejo.

O que é o Indicador de Irrigação?

Outra solução que também utiliza sensores de solo é o Indicador de Irrigação. Essa tecnologia, contudo, exige a interferência humana para ativar a irrigação, fazendo com que ela seja mais acessível a todo tipo de produtor, até mesmo aquele que não pode investir tanto.

“É um produto duradouro e sem uso de energia, acessível para os pequenos e até micro agricultores, com rigor de eficiência dos grandes produtores. Ou seja, é um modelo que pode ser usado para qualquer tamanho de área”, acrescenta Juliana.

Você já conhecia essas tecnologias?
Fique ligado no Digital Agro News, sempre trazemos novidades sobre as últimas inovações no agro!

(Com informações de Ag Evolution)