fbpx
Escolha uma Página

Atração e retenção do jovem no campo dependem da tecnologia

por | 21 ago 2020 | Gestão

A tecnologia já foi várias vezes citada neste espaço como fundamental para a produção no campo. Os resultados que ela agrega são comprovados, tornando o agro mais competitivo e rentável. Mas é importante também destacar que tecnologia por si só não faz nada se não tiver pessoas capacitadas para gerenciá-la.

E esse é um dos motivos para que produtores rurais invistam nos estudos de seus filhos e filhas, algumas vezes há centenas de quilômetros de distância de suas propriedades. Depois de concluída essa etapa, entretanto, surge uma questão: como atrair esses jovens e mantê-los nas propriedades?

Seja pela sucessão da gestão ou mesmo por implementar o seu conhecimento adquirido no período de ausência, os jovens são essenciais nas propriedades, o chamado “sangue novo” deve estar presente no processo para dar continuidade ou mesmo melhorar os resultados. E essa presença estará garantida com o uso das tecnologias e a implementação de ações inovadoras.

Tecnologia, nesse caso, vai desde uma internet de qualidade, maquinários e sistemas de gestão. É importante que o campo tenha a mesma conexão e ferramentas que a cidade, a atualização em relação à informações sobre sistema de produção ou mesmo palestras e workshops especializados devem ser vistos da cerca para dentro.

A pandemia (novamente ela) agilizou um processo que talvez levasse cinco ou sete anos para acontecer. As lives, as teleconferências e os aplicativos de mensagens instantâneas se tornaram tão importantes quanto o insumo. As previsões do tempo já estavam no radar do quem cultiva, isso antes de qualquer coronavírus, o novo está em agregar as informações do clima, com a preço dos grãos, custos e mais um longo roteiro para fazer bem a safra. Mas é importante lembrar que, em algum momento, essa realidade iria acontecer. O que surgiu foi uma maior rapidez nisso.

A presença do jovem no campo está há algum tempo em uma crescente. Pesquisa de 2017 da Associação Brasileira de Marketing Rural apontou que mais de 30% das pessoas que tomam as decisões nas propriedades têm de 26 e 40 anos. O levantamento anterior indicava 25% com esse perfil. 

A mesma pesquisa apontou que mais de 40% dos profissionais usam a internet no seu dia a dia de trabalho, por diversos motivos. Isso não é coincidência! Há um caminho que aponta esse crescimento da presença dos jovens e o aumento do uso de tecnologias. E tudo isso mostra que a esperada transformação pode acontecer de forma mais rápida do que se imaginava.

Posts relacionados