O transporte rodoviário hoje é o principal responsável por fazer o deslocamento de diversas mercadorias que movimentam a economia do Brasil. Para ter uma noção, cerca de 65% do transporte de cargas brasileiro passa pelas rodovias de todo o país. Pensando na inovação da contratação de fretes, a logtech goFlux lançou uma solução que conecta os embarcadores a uma rede de transportadoras, garantindo muito mais exatidão na tomada de decisões.

A solução, chamada de View, já movimentou mais de R$ 3 bilhões contratação de fretes e planeja atingir, em 2022, a marca dos R$ 7 bilhões. Ela é integrada à plataforma de contratação e traz inteligência preditiva, permitindo uma visão futura de patamares de frete do mercado.

Estima-se que mais de 90% das empresas ainda precificam fretes baseados em histórico próprio. Eles não utilizam nenhum tipo de tecnologia, o que acaba gerando um grande problema, pois não se observa o mercado como um todo.

De acordo com Rodrigo Morgado, gerente comercial da goFlux, o diferencial desta tecnologia é seu efeito de rede. “Temos uma base de dados muito rica de informações, análises comparativas e projeções de valores de mercado (tarifas) por meio de uma tecnologia inovadora que utiliza inteligência artificial, big data, e algoritmos de machine learning, tudo isso aliado à experiência do time da goFlux”, diz.

Com o View, as empresas terão a oportunidade de estar um passo à frente quando falamos de variabilidade de preços de fretes. “Possibilitamos essa e inteligência para os embarcadores poderem comparar os fretes de suas rotas (com restante do mercado) e trabalhar com a previsibilidade futura – usando fatores externos – que influenciam na formulação dos preços do mercado”, destaca Morgado.

Assertividade nas decisões

A plataforma ainda é capaz de gerar aos seus clientes a segurança na tomada de decisões futuras (criação de Forecast). Ou seja, é possível se respaldar em dados trabalhados em safras passadas (valores transacionados através da base de dados goFlux) e com inteligência preditiva (algoritmos) formulando fretes futuros. “Falando de economia, o cliente pode ser muito mais assertivo nas suas tomadas de decisões, diminuindo erros na criação de forecasts baseados somente em histórico próprio”, finaliza o gerente.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe-o com seus amigos!
E se você quiser ficar por dentro de tudo o que rola no mundo da inovação, coloque o Digital Agro News em sua aba de favoritos!