Dados da ONS (Organização Nacional do Sistema Elétrico) mostram que o Brasil já possui 3893 fazendas solares – conjunto de painéis fotovoltaicos instalados na área rural. Outros 214 projetos, inclusive, já estão em curso para serem instalados em breve. A tecnologia está em constante crescimento.

Segundo a Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), existe um grande aumento na demanda de placas fotovoltaicas. Por esse motivo, a tecnologia tem crescido cada vez mais e tem sido a escolha de 99% dos consumidores de geração distribuída – estratégia de geração descentralizada, que emprega geradores de pequeno porte e se contrapõe ao modelo tradicional de geração centralizada.

Quais são as vantagens das fazendas solares?

Uma das vantagens desta modalidade de energia é que o excedente de energia pode ser redirecionado para a rede de distribuição local. Isso pode ser convertido em créditos, que têm validade de 60 meses e podem ser usados nas próximas faturas.

Como funcionam os créditos das energias solares?

As fazendas solares são opções muito boas para fazendas, empresas e indústrias que querem reduzir os custos com energia. Por exemplo, os créditos de energia solar são produzidos quando a energia injetada pelas fazendas solares é menor que o consumo. Eles são abatidos em outro “posto tarifário”.

Os “postos tarifários” são os períodos de tempo em horas consideradas para aplicação de tarifas de energia elétrica de forma diferenciada ao longo do dia. Quando o proprietário opta pela locação de energia fotovoltaica, ele passa a consumir a energia proveniente de placas fotovoltaicas situadas na fazenda.

A sobra de energia é direcionada para a concessionária da região, que acaba injetando na essa energia na rede pública. Isso é transformado em créditos de energia solar, que poderão ser abatidos nas próximas contas.

Vantajoso, né? As placas fotovoltaicas, portanto, são excelentes para o produtor, pois seu consumo pode aumentar em determinados períodos do ano. Investir neste tipo de tecnologia garante uma energia renovável, sustentável e barata.

Gostou deste conteúdo? Então fique sempre de olho no Digital Agro News para estar por dentro de todas as novidades de tecnologia e inovação no agronegócio.