Optar pela energia solar no agronegócio tem sido uma escolha cada vez mais frequente. De acordo com dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), nos primeiros seis meses de 2019, a produção de energia através das placas fotovoltaicas ficou em 32.963kWp, representando aproximadamente 86% de tudo o que foi gerado no ano anterior. A título de comparação, em 2015 o número ficava na casa dos 156 kWp. 

Um dos principais motivos para a escolha pela energia solar no agronegócio é a economia na conta de luz. Isso porque todos os equipamentos que são necessários para que uma propriedade agrícola funcione bem consumem muita energia. Consequentemente, os gastos são altos!  

Por conta disso, a energia solar é uma das mais relevantes opções para economizar na conta de luz. A economia pode chegar aos 90%! Por isso essa energia renovável é uma escolha inteligente dos produtores rurais.  

Benefícios que a utilização da energia solar no agronegócio traz para o meio ambiente 

Investir neste tipo de energia pode ser muito vantajoso no agro. Por exemplo, na zona rural é muito comum faltar energia. Um sistema assim colabora com os processos, mantendo tudo funcionando bem, com qualidade e sem preocupações 

Outro benefício da instalação dessas placas fotovoltaicas, além da qualidade da produção, é que ela é uma fonte de energia sustentável. Os geradores a diesel, comumente usados pelos produtores, além de gerarem mais gastos, contribuem também poluindo muito o ar.  

Quais são as formas de utilização?

Agora que você conhece algumas das vantagens de utilizar a energia solar no agronegócio, chegou a hora de conhecer algumas das atividades que podem ser realizadas com ela. Entre elas estão o bombeamento de água, cerca elétrica para manejo do gado, produção leiteira, avicultura, secagem e armazenamento de grãos e controle de estufas.  

E aí, o que achou deste conteúdo? Diga para gente nos comentários. E não se esqueça de conferir os outros conteúdos que preparamos para você no Digital Agro News! Até a próxima.